O Que É MFA (Autenticação Multifator) E Como Funciona

A MFA (Autenticação Multifator) é um procedimento realizado para garantir a segurança das contas e dados de empresas e pessoas comuns. 

Essa tecnologia opera exigindo mais de uma forma de verificação de identidade antes de conceder acesso a uma conta ou sistema. 

Seu objetivo é criar uma camada extra de segurança que seja altamente resistente a tentativas de intrusão, contribuindo para proteger informações contra acesso não autorizado.

Leia o nosso artigo e compreenda o que é MFA (Autenticação Multifator), como funciona e os principais benefícios em adotar esse processo na sua empresa. Vem com a gente!

O Que É Autenticação Multifator (MFA)?

A autenticação multifator (MFA) é um método de proteção de contas que adota diversas medidas para verificar a identidade do usuário durante o processo de login. 

Nesse processo, ao invés de depender apenas de uma senha, o MFA pode requerer que os usuários forneçam uma combinação de elementos, tais como um token gerado de maneira dinâmica, reconhecimento facial ou uma pergunta de segurança única. 

Esta abordagem amplia a segurança das contas, reduzindo significativamente a vulnerabilidade a acessos não autorizados, mesmo em casos de comprometimento das credenciais de login.

O Que É A Autenticação Multifator Adaptativa?

A autenticação multifator adaptativa, conhecida como MFA adaptativa, é um processo que ajusta de forma dinâmica os métodos de autenticação com base em regras específicas e informações do usuário. 

A sua finalidade é, justamente, equilibrar a segurança com a conveniência do usuário.

Como A Autenticação Multifator Funciona?

A MFA, como mencionamos, é um método de segurança que requer múltiplas formas de identificação durante o processo de login. 

Ao iniciar o cadastro, o usuário vincula diversos elementos à sua conta, como telefone celular ou chaves de segurança físicas. 

Durante o login, além da senha, o sistema verifica esses itens adicionais para garantir a identidade do usuário. A implementação pode variar, desde a autenticação de dois fatores até a verificação biométrica. 

Qual É A Importância Da MFA?

A MFA é importante para fortalecer a segurança de uma organização ao requerer mais do que apenas nomes de usuário e senhas para verificar a identidade de um usuário. 

Isso porque, sabemos que usar as credenciais tradicionais pode tornar os sistemas e contas vulneráveis, fazendo com que esse método ganhe ainda mais relevância nas organizações, que estão cada vez mais adotando a MFA para elevar o nível de segurança. 

Dessa forma, é possível obter um maior grau de confiança e capacidade de conceder acesso a sites, aplicativos e recursos somente a usuários verificados

Quais As Vantagens Da Autenticação Multifator?

Já deu para entender a importância de adotar a MFA na sua empresa, não é mesmo? Mas saiba que há muitas vantagens em adotar essa tecnologia.

Selecionamos as principais, confira:

Redução Dos Riscos De Segurança

Um dos benefícios da autenticação multifator é a redução dos riscos de segurança, já que esse processo torna mais difícil para invasores obterem acesso não autorizado, exigindo múltiplos fatores de autenticação.

Dessa forma, sua empresa consegue reduzir os riscos de violações de dados e ataques cibernéticos, por exemplo. 

Habilitação De Iniciativas Digitais

O MFA também facilita o acesso remoto e a adoção de novas tecnologias, mantendo um alto nível de segurança.

Com isso, é possível permitir que os colaboradores acessem sistemas, redes e dispositivos sensíveis de qualquer lugar e dispositivo.

Aprimoramento Da Resposta De Segurança

A autenticação multifator também é capaz de aprimorar a resposta de segurança, já que ele fornece uma camada adicional de proteção contra tentativas de acesso não autorizado.

Além disso, essa tecnologia também contribui com a detecção precoce de atividades maliciosas e permite uma resposta rápida e eficaz a incidentes de segurança.

Quais Exemplos de Uso Da Autenticação Multifator?

Para que você possa entender o funcionamento da MFA, separamos alguns exemplos da autenticação multifator. Confira:

Acesso Remoto Para Colaboradores

Um dos exemplos de uso da autenticação multifator é o acesso remoto para colaboradores.

Uma empresa pode implementar autenticação multifator que requer um login, um dispositivo físico e verificação biométrica em notebooks fornecidos aos funcionários. 

Ao considerar o endereço IP do usuário ou endereço MAC do notebook, é possível ajustar às exigências de autenticação, como usar autenticação de dois fatores para trabalho remoto e autenticação de três fatores para outras redes sem fio.

Acesso Ao Sistema Apenas Para Colaboradores No Local De Trabalho

Outro exemplo é o acesso ao sistema apenas para colaboradores no local de trabalho de um hospital.

Nesse caso, cada funcionário recebe um cartão de aproximação que é usado para acessar os aplicativos de saúde e dados dos pacientes. 

Ao iniciar o expediente de trabalho, o funcionário faz login e utiliza o cartão para acesso contínuo durante o turno.

Os direitos de acesso são revogados ao final do turno, reduzindo o risco de acesso não autorizado por perda ou extravio do cartão.

Quais Os Métodos De Autenticação Multifator?

Os métodos de autenticação MFA se baseiam em diversos elementos, podem incluir elementos, como conhecimento, posse e inerência. 

No fator de conhecimento, os usuários confirmam suas identidades com informações secretas, como perguntas pessoais ou códigos PIN. 

No fator de posse, são usados dispositivos físicos ou digitais exclusivos, como telefones celulares geradores com app para gerar código de acesso ou tokens de segurança. 

No caso do fator de inerência, a tecnologia utiliza características biológicas únicas do usuário, como impressão digital ou reconhecimento facial. 

Como As Empresas Podem Implementar o MFA?

Para implementar a autenticação multifator, o primeiro passo é definir uma tecnologia que deve ser usada e também o protocolo de autenticação mais adequado para as necessidades da organização.

É possível optar, por exemplo, apenas pelo processo de verificação com dois fatores (2fa) para determinados tipos de acesso. 

Já para redes e sistemas que exigem um nível mais elevado de segurança é indicado o MFA, com três fatores, você pode optar pela utilização de um autenticador, no qual a identidade é verificada por meio de um aplicativo que confirma o usuário.

Além disso, ao implementar o MFA, é preciso definir também se o sistema exigirá múltiplas autenticações somente no primeiro acesso ou em cada acesso subsequente.

Após a escolha do protocolo, é necessário habilitar o MFA nas contas e aplicações-chave conforme as definições estabelecidas. 

Neste contexto, sua empresa também deve criar uma política clara sobre o funcionamento da autenticação multifator e fornecer treinamento adequado aos funcionários sobre o seu uso. 

Conclusão

A implementação da autenticação multifator (MFA) fortalece a segurança dos sistemas e protege os dados da empresa contra acessos não autorizados. 

Além disso, sempre se faz necessário as práticas de backups regulares , essenciais para garantir a integridade e acessibilidade dos dados, permitindo a rápida recuperação em caso de falhas nos sistemas ou perda de informações.

Essas medidas combinadas contribuem para uma postura de segurança cibernética mais robusta e eficaz na empresa.

Na hora de encontrar a tecnologia de backup ideal para o seu negócio, conheça a HLTI, especialista em infraestrutura de TI, backup e proteção de dados através dos produtos Backup PRO e Veeam Backup & Replication.

As soluções usadas pela HLTI são totalmente compatíveis com os mais diversos sistemas, aplicações, bancos de dados e virtualização, proporcionando, assim, a segurança dos dados da sua empresa.

Acesse o nosso site agora mesmo e encontre as melhores soluções para o backup de dados da sua empresa.

Conheça todos nossos serviços: Proteção de dados | Backup PRO | Veeam Backup | Computação em Nuvem | Firewall | SaaS | Suporte Técnico.