Entenda O Que É Ransomware E Como Se Prevenir

ransomware

Se você chegou até aqui, certamente, está em busca de mais informações sobre ransomware, não é mesmo? 

Saiba que ele é um tipo de malware, que sequestra o computador da vítima – pessoa física ou jurídica – e, em seguida, exige resgate para liberar novamente o acesso ao dono do equipamento ou sistema.

Normalmente, o pagamento desse resgate é feito em criptomoedas, já que as moedas virtuais não são possíveis de serem rastreadas, o que dificulta a localização do criminoso. 

Quer entender mais sobre o que é ransomware e como prevenir a sua empresa de cair nesses ataques cibernéticos? Continue lendo o nosso artigo!

O Que É Um Ransomware?

Ransomware, como mencionamos no início do artigo, é uma tipo de malware que faz a criptografia de arquivos de uma empresa em um espaço de armazenamento local e, depois, exige o pagamento de um valor para devolver os dados roubados.

Essa ação é considerada uma extorsão digital, que envolve o pagamento em criptomoedas para dificultar a localização dos criminosos. 

Infelizmente, em caso de sequestro de dados, se você não possui esses arquivos em outros sistemas, como backup de arquivos, por exemplo, a empresa só terá acesso a partir do pagamento do resgate. 

Inclusive, há casos em que, mesmo pagando o valor exigido, os criminosos não devolvem os arquivos sequestrados. 

O Ransomware Pode Ser Considerado Um Vírus?

A resposta é não. Mesmo sendo um tipo de malware, essa ação não tem o objetivo de se reproduzir e espalhar o malware em outras máquinas ou sistemas.

Já no caso do vírus, ele é propagado espontaneamente e não há controle sobre essa disseminação. 

Dessa forma, o ransomware é considerado um código malicioso enviado por meio da internet, que faz a criptografia de dados relevantes de computadores ou sistemas que são vulneráveis. 

Com isso, no momento em que o código acessa o sistema, o hacker sequestra informações e envia instruções para que o pagamento seja realizado e, assim, os dados sejam descriptografados. 

Geralmente, os valores exigidos podem chegar a casa dos milhares ou milhões de dólares, dependendo do porte da empresa. Além de não ter acesso aos dados, as empresas também ficam suscetíveis à divulgação indevida de dados sigilosos.

Como Surgiu O Primeiro Ransomware?

Os primeiros registros do ransomware remonta para o ano de 1989, quando Joseph L. Popp, um biólogo de Harvard criou o primeiro código malicioso, sendo nomeado, inclusive, como AIDS Trojan ou PC Cyborg.

Naquele ano, o biológico enviou cerca de 20 mil disquetes infectados para pessoas que participaram de uma conferência sobre AIDS, em Estocolmo. Os equipamentos bloqueavam nomes de arquivos e ocultavam sistemas. O valor solicitado de resgate era de US$ 189.

Como Identificar Um Ransomware?

Para proteger os dados da sua empresa, o primeiro passo é  saber como identificar um  ransomware. Por isso, listamos aqui os sinais que você precisa ficar de olho, confira!

Fique Atento Aos Alarmes Do Antivírus

Para identificar um ransomware, o primeiro passo é ficar sempre atento aos alarmes do antivírus, caso você tenha um instalado nos computadores da sua organização. 

Isso porque, esse sistema consegue identificar um ransomware previamente. Porém, é importante sempre que você contrate um antivírus completo e eficiente, preferencialmente que tenha uma central de segurança em que se possa ter uma visão geral da proteção do negócio. 

Observe A Extensão E O Nome Dos Arquivos

Outro cuidado é sempre observar a extensão e também os nomes dos arquivos. Isso porque, o ransomware pode ser identificado quando a extensão e o nome não são aqueles conhecidos, como .png, .exe, .dll e .jpg, por exemplo.  

Sendo assim, se a extensão ou o nome não for comum, não clique no arquivo, pois ele pode conter um ransomware.

Verifique Se Há Aumento Da Atividade Da CPU E Do Disco

Outra forma de identificação de um ransomware é verificar se há um aumento da atividade da CPU e do disco sem que haja motivos ou explicações. Caso isso ocorra, saiba que pode ser um código malicioso. 

Análise Comunicações De Rede Duvidosas

Por fim, é importante que você analise as comunicações de redes duvidosas. Dessa forma, é importante que não haja uma conexão do seu computador ou dispositivo com redes de comunicação confiáveis, conhecidas e protegidas.

Como Funciona o Ransomware?

O ransomware é um código malicioso que pode ser distribuído de diferentes formas em máquinas ou sistemas de organizações.

No entanto, o mais comum é o envio feito por e-mails com anexos maliciosos, mas com aparência de confiáveis. 

Ao serem clicados e baixados pelo usuário, os criminosos conseguem instalar um sistema fraudulento que controla imediatamente o sistema ou o computador. 

Uma das ações mais agressivas é chamada de Petya, NotPetya ou ExPtr.

Esse tipo de   ransomware localiza falhas de segurança e instabilidade na tentativa de disseminar o código malicioso, mas sem precisar usar alguma ação enganosa. 

Depois de instalado nas máquinas, os hackers conseguem executar diversas ações fraudulentas no computador como, por exemplo, fazer a criptografia dos dados do sistema da empresa. 

A partir disso, os usuários não conseguem ter acesso aos arquivos, já que os dados estão criptografados.

Para acessá-los novamente, a organização precisará de um código de acesso, a chave de criptografia. Sem ela não se tem acesso aos arquivos sequestrados.

como-funciona-ransomware

Quais Os Tipos De Ransomware Existem?

Como mencionamos, há diferentes tipos de ransomware, que podem afetar os sistemas de várias maneiras. Confira quais são os tipos de código maliciosos mais comuns, atualmente!

Scareware

O ransomware scareware é uma ação que usa sistemas de segurança fraudulentos de suporte técnico.

Para você entender, nesses casos, o usuário de um computador, por exemplo, recebe mensagens com pop-ups sobre um malware detectado.

Caso você não clique em nenhum ícone, os dados do seu PC estão seguros. Do contrário, ao clicar no link, é possível que o ransomware invada seu computador. 

Bloqueadores De Tela

Outro tipo de ransomware são os bloqueadores de tela, que é um ação fraudulenta considerada perigosa. Quando isso acontece, o usuário perde o acesso total à máquina e aos arquivos contidos nela. 

Ao reiniciar o computador, na tela aparece uma mensagem escrita FBI ou do Departamento de Justiça Americano sobre uma atividade ilegal. Nesse caso, os criminosos pedem valor de resgate para voltar a acessar o computador. 

Ransomware De Criptografia

Há ainda o ransomware de criptografia, que é considerado o tipo de malware mais perigoso. Isso porque, os criminosos sequestram os arquivos e não há sistemas que conseguem obter os dados de volta. 

Para obtê-los, é preciso fazer o pagamento do resgate em criptomoeda, geralmente. Aliás, mesmo fazendo o pagamento, é possível que os criminosos não liberem o acesso ao sistema. 

Quem É O Principal Alvo Dos Ataques?

A verdade é que não há critério para a escolha de empresas em ações de ransomware.

Muitas vezes, é só uma questão de oportunidade, e outras, no entanto, os criminosos optam por organizações que têm uma equipe de segurança da informação menor. 

As empresas alvo para ataques de ransomware são aquelas que possuem informações valiosas e críticas para a operação de seus negócios e que, portanto, podem estar dispostas a pagar uma quantia considerável para recuperar o acesso a esses dados.

Algumas das empresas mais comuns que são alvo de ataques de ransomware incluem:

  • Empresas de saúde, que geralmente mantêm informações médicas confidenciais dos pacientes e podem enfrentar grandes prejuízos se não tiverem acesso a esses dados;
  • Instituições financeiras, que possuem informações financeiras sensíveis dos clientes e operam em um ambiente altamente regulado;
  • Empresas de manufatura, que podem ter informações de propriedade intelectual valiosas e informações confidenciais de projetos em andamento;
  • Empresas de tecnologia, que geralmente possuem uma grande quantidade de dados armazenados em seus servidores e podem ter informações confidenciais de clientes e parceiros;
  • Empresas governamentais e agências públicas, que podem ter informações sensíveis de segurança nacional e cidadãos.

No entanto, é importante ressaltar que qualquer empresa, independentemente do setor ou tamanho, pode ser alvo de ataques de ransomware. É crucial que todas as empresas adotem medidas adequadas de segurança cibernética para proteger seus sistemas e dados contra esses tipos de ataques.

Todos Os Sistemas Operacionais São Suscetíveis A Ataques Ransomware?

Infelizmente a resposta é sim. Sistemas operacionais, como o  Windows, o MacOS e o Linux estão suscetíveis a ataques ransomware

É importante ressaltar que esse tipo de ação tem sido aprimorada ao longo dos anos, tornando-se cada vez mais sofisticados com o objetivo de invadir qualquer sistema operacional.

Por isso, as empresas precisam utilizar recursos avançados de segurança, orientar seus profissionais e também manter uma rotina de cópias de segurança de dados sensíveis.

Dessa forma, em caso de um ataque ransomware, você não perderá os dados. 

Como Devo Me Proteger De Ransomware?

Além desses cuidados citados acima, para proteger sua organização de ataque ransomware, é preciso adotar algumas práticas de segurança no dia a dia da sua empresa. 

Faça backup regularmente dos seus arquivos importantes em um local seguro, preferencialmente na nuvem.

Mantenha seu sistema operacional (Windows, MacOS, Linux) e programas atualizados com as atualizações de segurança mais recentes.

Não use softwares sem licença de uso, também chamado de softwares pirata.

Para burlar os sistemas de ativação, os criminosos desenvolvem os chamados cracks, que são malwares que ativam o software desejado sem pagar pela licença. Dentro dos cracks estão embutidos malwares para praticar o ataque de ransomware. 

Instale um software antivírus de qualidade e mantenha-o atualizado, preferencialmente sistemas com gerenciamento centralizado e inteligência artificial para rápida resposta a incidentes.

Em conjunto use uma solução de segurança de email para filtrar mensagens de spam e phishing.

Treine seus usuários para que não cliquem em links ou anexos de e-mails suspeitos ou desconhecidos.

Use senhas fortes e altere-as regularmente. Peça para a sua área de TI aplicar políticas automáticas para renovação de senhas e não aceitar senhas fracas.

Tenha políticas para limitar o acesso de contas de usuário para o mínimo necessário e com controle para evitar o download e a instalação de software de fontes não confiáveis.

Desative as macros do Microsoft Office e do Adobe Reader, a menos que você confie na fonte do arquivo.

Mantenha-se informado sobre as últimas ameaças e técnicas de ataque para se manter alerta e consciente dos riscos de segurança.

Conclusão

Agora que você já sabe o que é ransomware, como esse código malicioso funciona e como se prevenir, não deixe de colocar em prática todas as ações de prevenção que listamos ao longo deste artigo. 

Um dos cuidados mais importantes para proteger os dados sensíveis da sua empresa é implementar uma rotina de backups dos arquivos digitais da sua organização. 

Se a sua empresa ainda não conta com uma solução de backup, considere a contração agora mesmo para proteger a sua empresa de ataques hackers.

Não espere que sua empresa sofra um ataque cibernético, contrate uma empresa especializada agora mesmo. 

Ao buscar a melhor solução para a sua empresa, conheça a HLTI, que comercializa um dos melhores produtos do mercado, o Backup PRO

Esse sistema é compatível com diversos sistemas, aplicações, bancos de dados e virtualização, proporcionando a segurança dos dados da organização.

A HLTI oferece a solução completa com softwares, armazenamento em nuvem, serviços de projeto e suporte técnico por telefone, e-mail ou pela Internet. 

2022. Todos os direitos reservados. Criado por @setezeromeia.