Entenda O Que É Sequestro De Dados E Como Se Proteger

Sequestro De Dados

O sequestro de dados é um dos ataques criminosos mais comuns e também um dos mais lucrativos, já que o objetivo dessa ação é roubar informações sensíveis de uma empresa, instituição ou pessoas comuns e cobrar um valor em resgate para devolver o acesso. 

Para se ter uma ideia, essa ação, chamada também de ransomware – termo em inglês – apresentou um crescimento de 13% no Brasil, em 2022, segundo um relatório da Sophos, empresa de cibersegurança.

Ainda de acordo com o levantamento feito em 2022,  68% das empresas em operação já sofreram algum tipo de ataque cibernético, motivados, especialmente, pela vulnerabilidade dos seus sistemas. 

Diante desses números, é fácil entender a importância de adotar medidas de proteção contra sequestro de dados, não é mesmo?

Então, se você quer proteger a sua empresa, confira como evitar que as informações da sua empresa sejam sequestradas por criminosos cibernéticos, prejudicando o seu negócio.  

O Que É Sequestro de Dados?

O sequestro de dados é uma modalidade de ataque cibernético em que as informações de uma empresa, instituição, pessoa ou organização são roubadas, criptografadas e mantidas em posse de criminosos virtuais. 

Com isso, os criminosos virtuais, também chamados de hackers, exigem o pagamento de um resgate, normalmente em criptomoedas, já que esses ativos não têm controle governamental, o que dificulta o rastreio dos valores e, consequentemente, a localização dos criminosos cibernéticos.

Após o pagamento, os hackers liberam a chave de descriptografia, que possibilita que a vítima, ou seja, empresa ou pessoa comum, obtenham o acesso às informações novamente.

No entanto, mesmo efetuando o pagamento do resgate, é possível que os criminosos não liberem o acesso aos dados, prejudicando ainda mais o caixa das empresas.

O sequestro de dados é uma ação que é feita por meio de um malware, que se infiltra nos sistemas geralmente a partir de links ou anexos de e-mail maliciosos, existem outras técnicas de infiltração, mas a mais comum é por e-mail.

A partir disso, o malware explora as vulnerabilidades do sistema e inicia a criptografia dos arquivos, interrompendo o acesso aos dados do sistema.

Depois, os criminosos cibernéticos enviam uma mensagem de solicitação de resgate, informando que trata-se de um sequestro de dados e com todas as instruções para o pagamento do resgate.

Quais Os Tipos Sequestro de Dados?

Há muitos tipos de sequestro de dados e, por isso, é importante ter conhecimento de todos eles para proteger as informações da sua empresa. 

Confira as principais modalidades usadas pelos criminosos:

Criptografia

Uma das modalidades do sequestro de dados é, justamente, a criptografia, usada pelos criminosos de maneira maliciosa.

Essa técnica envolve a conversão dos dados de maneira que eles fiquem ilegíveis, utilizando um algoritmo específico e uma chave de criptografia. Sendo assim, apenas quem tem a chave correta consegue descriptografar os dados.

Nesse sentido, os hackers usam a criptografia dos dados da vítima sem sua autorização, o que impede acesso aos dados até que a empresa faça o pagamento do resgate.

Dados Exfiltrados

Dados exfiltrados também são uma modalidade de sequestro de dados, associados com o vazamento ou roubo de arquivos confidenciais. 

Em síntese, essa ação está relacionada com a coleta de dados sensíveis e não propriamente a interrupção de acesso às informações por parte da empresa ou organização. 

O hacker cibercriminoso faz uma cópia das informações e envia para servidores fora da empresa do atacado. Depois solicitam o resgate ameaçando vender ou divulgar os dados na Deepweb , Darkweb ou na Internet.

Entre os dados exfiltrados estão nomes, endereço, números de telefone, informações, propriedade intelectual, etc, que pode ser usados para diversas finalidades, como extorsão, espionagem industrial, venda no mercado negro, entre outros. 

Dados Bloqueados

Dados bloqueados são a consequência do sequestro de dados, normalmente, em ações de ransomware. 

No momento em que um sistema ou rede de uma empresa é infectada por um ransomware, os arquivos são criptografados e ficam inacessíveis para o dono legítimo dos arquivos ou informações.

Nesse sentido, os dados somente são liberados com o pagamento de resgate, geralmente, em criptomoedas.

Negação de Serviço (DDoS)

Em caso de sequestro de dados, o DDoS (Distributed Denial of Service), que significa negação de serviço distribuída, é um tipo de ataque cibernético que sobrecarrega um sistema ou rede, impedindo o acesso de usuários legítimos.

Ao usar o DDoS, os criminosos usam uma rede de computadores comprometidos, chamadas de “botnets”, para infiltrar o sistema com um alto volume de tráfego malicioso. 

A finalidade não é fazer o sequestro de dados, mas sim impedir a operação no sistema ou site, para causar interrupção de serviços, prejuízos financeiros, etc.

Quais As Melhores Estratégias De Proteção Contra O Sequestro De Dados?

Para evitar que sua empresa sofra um sequestro de dados, é importante colocar algumas estratégias de proteção. 

Confira quais são elas:

Tenha Três Cópias Dos Dados

Ao usar três cópias dos dados, uma cópia é considerada a versão principal dos dados contida no sistema de armazenamento da empresa, outra cópia no sistema de backup local  da organização, que pode ser em um servidor, dispositivo de armazenamento local, storage ou NAS. 

Já a terceira cópia de backup é, basicamente, uma réplica dos dados principais e é armazenada em outro local, que pode ser também um servidor, local físico fora das instalações da organização ou em um dispositivo ou serviço de backup em nuvem.

O objetivo é que, mesmo no sequestro de dados, por exemplo, a terceira cópia estará disponível fora da empresa para recuperação dos dados. Esta técnica também é chamada de método 3-2-1. Curiosidade! A técnica foi divulgada pela primeira vez por um profissional que não é da área de TI.

Método de Backup 3-2-1

O backup 3-2-1 é um método que sugere realizar a cópia de segurança para garantir a proteção de dados de uma empresa ao utilizar três cópias de segurança, além de reduzir as chances da perda total de dados. 

Sendo assim, o método 3-2-1 determina a existência de três cópias de seus dados, armazenados em dois tipos diferentes de mídia e um backup offsite (fora da sua empresa).

Com isso, o sistema salva as cópias em outro dispositivo de armazenamento local e replica as mesmas informações para a nuvem. 

Use O Antivírus E O Firewall Atualizados

Outra prática recomendada para evitar o sequestro de dados é usar antivírus e firewalls atualizados, justamente, por serem capazes de identificar e bloquear vírus, malwares, spyware e outros softwares maliciosos. 

Sem contar que esses recursos também conseguem fazer correções das possíveis vulnerabilidades de segurança, diminuindo, assim, a possibilidade de ataque hacker.

Não Abra Anexos De Desconhecidos

É importante ainda que todos os colaboradores da organização não abram anexos desconhecidos para impedir qualquer situação de sequestro de dados

Isso porque, essa atitude protege o sistema da sua empresa contra malware, phishing, engenharia social e outros riscos de segurança cibernética. 

Por isso, conscientize todos da organização sobre ter cautela ao abrir e-mails e anexos de remetentes desconhecidos.

Crie Senhas Seguras

Ao criar senhas seguras, você evita ações de sequestro de dados. Sendo assim, é indicado utilizar uma combinação de símbolos variados, como letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos.

Evite informações pessoais óbvias e insira senhas exclusivas para cada conta, além de fazer a atualização constante com novas combinações. 

Monitore Os Processos Na Máquina

Faça o monitoramento de processos na máquina, pois, esse cuidado auxilia na identificação de atividades suspeitas ou maliciosas que possam comprometer os dados e arquivos armazenados no sistema ou rede da sua empresa. 

Por isso, invista em ferramentas de monitoramento de segurança, antivírus, firewalls e outras soluções de proteção.

Não Utilize Software Pirata

Além de facilitar o sequestro de dados, o uso de software pirata viola os direitos autorais, além de ser uma prática ilegal.

Sem contar que um software pirata também pode expor os usuários a riscos de segurança e também funcionalidades limitadas aos usuários.

Sendo assim, recomenda-se o uso apenas de software legítimo para garantir a proteção dos dados da sua empresa. 

Defina Políticas De Segurança

Definir políticas de segurança na sua empresa é essencial para proteger os arquivos contra sequestro de dados e outras ações maliciosas.

Sem contar que, ao definir políticas de segurança, sua empresa garante ainda conformidade com as leis vigentes, evitando multas e sanções.

Controle De Acesso À Internet

Criar uma rotina de controle de acesso à internet possibilita que você restrinja o acesso a determinados sites, aplicativos ou serviços da web, impedindo que usuários não autorizados acessem conteúdos maliciosos ou que tenham potencial de perigo para a segurança de dados da sua empresa.

Com isso, você previne a exposição a ameaças cibernéticas, como malware, phishing, sequestro de dados e sites fraudulentos, etc.

Mantenha Softwares Atualizados

Manter softwares atualizados é essencial para proteger os dados e arquivos sensíveis da sua empresa, ajudando também a corrigir vulnerabilidades de segurança e fornecer proteção contra as mais diversas ameaças.

Sem contar que ao manter softwares atualizados, é possível  garantir compatibilidade com sistemas e aplicativos, aproveitando melhor novos recursos e funcionalidades, além de atender às regulamentações.

Casos Famosos De Sequestro De Dados no Brasil

O sequestro de dados é uma ação que afeta não somente pequenas empresas, mas também grandes empresas e organizações dos mais diversos setores. Confira casos famosos de sequestro de dados no Brasil.

Lojas Renner

Um ataque que ficou famoso foi ao site da loja de departamento Renner, que ocorreu em 2021, quando as ações dos hackers tiraram do ar sistemas de lojas físicas, das lojas onlines e também do aplicativo de e-commerce da marca.

Assim que foi observado o ataque hacker, a empresa tomou providências e conseguiu estabilizar o sistema dois dias depois da ação.

TCE-RS

O TCE-RS (Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul) foi vítima de um ataque cibernético, em 2022, que prejudicou os sistemas e redes da instituição.

Segundo informações divulgadas naquela época, a ação prejudicou a ocorrência das sessões de todas as Câmaras do TCE-RS nos dias posteriores. Outros dados sobre os danos causados não foram divulgados pelo órgão. 

TJ-RS

Um ano antes, em 2021, o TJ (Tribunal de Justiça)-RS também sofreu ataques cibernéticos tipo ransomware, que tirou vários serviços do ar e sequestrou dados pessoais, além de atingir cerca de 18 mil computadores.

Como Proceder Após O Ataque?

Após um ataque de sequestro de dados, sua empresa ou organização deve tomar algumas medidas para minimizar os dados. 

O primeiro deles é isolar os sistemas comprometidos, a fim de evitar que o malware se espalhe para toda a rede ou sistema. Então, desconecte o dispositivo infectado da rede para evitar que ele se espalhe.

Depois disso, notifique as autoridades competentes para relatar o sequestro de dados e obter orientações de como proceder. 

Não deixe de avaliar a extensão do sequestro de dados e quais informações estão comprometidas e sem acesso. 

Além disso, caso a ação tenha afetado colaboradores, clientes, fornecedores e parceiros, é preciso comunicá-los para que eles possam tomar as ações necessárias.

Outro ponto importante é consultar também especialistas em segurança cibernética para direcionar a investigação e auxiliar na recuperação dos dados sequestrados. 

Além disso, o indicado é não pagar o resgate exigido pelos hackers, pois não há garantia que você conseguirá recuperá-los, mesmo após o pagamento. 

Outro ponto importante é ter backups de dados da sua empresa, pois essa é uma maneira de garantir a restauração das informações, em caso de sequestro de dados

Não deixe também de reforçar as medidas de segurança, como adotar firewalls, antivírus, autenticação multifator, atualizações de software, etc.

Conclusão

Hoje em dia, atuar na proteção das informações da sua empresa é essencial para evitar a ocorrência de sequestro de dados

Agora que você já sabe como se prevenir dessas ações, lembre-se de adotar medidas de segurança, como o backup de dados, que evita que informações sensíveis sejam comprometidas.

Se você quer garantir a segurança de todas as informações da sua empresa, contrate a melhor tecnologia de backup.

Conheça a HLTI, somos especializados em backup em nuvem e nos produtos Backup PRO e Veeam Backup & Replication, são tecnologias compatíveis com diversos sistemas, aplicações, bancos de dados e virtualização, proporcionando a segurança dos dados da organização.

banner Veeam Prancheta 1 copia

Uma das vantagens é que as cópias de segurança são feitas de maneira automática e sem a necessidade de intervenção humana.

Além disso, seu desempenho também é surpreendente, já que conta com um backbone de internet com velocidade de gbps para upload e download.

O Backup PRO permite ainda que sua empresa acesse e recupere seus dados de forma fácil e rápida.

Essa solução envia diariamente relatórios das atividades de backup para acompanhamento da qualidade do serviço. Conheça a nossa solução!

2022. Todos os direitos reservados. Criado por @setezeromeia.