Entenda O Que É Cibersegurança, Importância E Tipos

ciberseguranca
banner-agendamento-online

Você entende a importância de investir em cibersegurança para a sua empresa? Saiba que, hoje em dia, cuidar da segurança dos seus sistemas, redes e arquivos digitais é essencial para proteger dados sensíveis para a operação da sua companhia.

Sendo assim, se você deseja impedir ataques cibernéticos e roubo de dados, garantindo a proteção de dados sensíveis do seu negócio, a cibersegurança e a segurança da informação são mecanismos imprescindíveis.

Quer entender mais sobre o que é cibersegurança, qual a sua real importância e os tipos de cibersegurança disponibilizados, hoje em dia? Então, vem com a gente!

O Que É Cibersegurança?

Cibersegurança, também chamada de, segurança cibernética, é um conjunto de práticas, procedimentos e tecnologias empregadas para proteger sistemas, computadores, redes e dispositivos variados contra ataques cibernéticos, acesso não autorizado e toda a forma de ameaça virtual. 

Seu objetivo é assegurar a integridade, disponibilidade e confidencialidade de informações em ambientes online. 

Qual A Importância Da Cibersegurança?

A cibersegurança tornou-se um mecanismo essencial, especialmente, para organizações e empresas de diversos portes, por conta do uso da tecnologia da informação e da internet no dia a dia não somente de companhias, mas também de pessoas comuns. 

Sendo assim, ela foi criada para proteger dados, mantendo a privacidade das operações de empresas, organizações, poder público e também da população em geral. 

Sem a cibersegurança ao nosso dispor, certamente, estaríamos ainda mais vulneráveis às ameaças cibernéticas, que podem causar danos irreversíveis e catastróficos, em alguns casos. 

Dessa forma, ela se torna ainda mais necessária para proteger dados confidenciais, preservar a privacidade de informações pessoais e empresariais, mantendo a continuidade dos negócios. 

Por Que Os Ataques Cibernéticos Acontecem?

Os ataques cibernéticos ocorrem pelos mais diversos motivos, porém, todos eles têm a intenção de prejudicar empresas, governos e pessoas comuns. 

Além disso, muitas dessas ações têm como finalidade a obtenção de ganho financeiro, ao roubar dados pessoais ou financeiros de empresas ou de pessoas comuns, para praticar fraudes, extorsões ou até para vender dados. 

Outro objetivo é praticar a espionagem e roubar dados confidenciais, que podem ser segredos comerciais ou dados estratégicos. 

Sem contar que os ataques cibernéticos podem ocorrer por motivos políticos ou ideológicos, como uma forma de protesto, para promover determinadas causas ou mesmo fazer um pronunciamento.

Entre outros motivos estão também ameaças e extorsões de empresas e pessoas comuns.

Nesse caso, os criminosos acessam o sistema em questão, criptografam os arquivos e, depois, exigem o pagamento de um resgate para devolver o acesso às informações. 

Este tipo de ataque tem sido chamado de ransomware ou sequestro de dados.

Quais Os Tipos De Ameaças Virtuais?

Infelizmente, ao passo que a tecnologia evolui, os criminosos cibernéticos também se movimentam e criam mecanismos modernos para atacar empresas e até dispositivos de pessoas comuns. 

Para proteger o seu negócio, é importante conhecer os principais tipos de ameaças virtuais, confira:

Crime Virtual

Crime virtual, chamado de crime cibernético, está relacionado com atividades ilegais a partir do uso de tecnologia de informação, dispositivos e também pela internet. 

Nesse sentido, o crime cibernético tem como finalidade explorar as vulnerabilidades de sistemas para obter ganhos ou mesmo para causar danos às vítimas. 

Entre os crimes virtuais podemos citar os seguintes:

  • Roubo de identidade;
  • Phishing;
  • Ransomware;
  • Fraude financeira.

Ataque Cibernético

O ataque cibernético é uma prática maliciosa promovida por criminosos para causar danos à segurança, à integridade ou à disponibilidade de redes, sistemas, dispositivos ou em dados armazenados nesses locais. 

Assim como o crime virtual, esses ataques também buscam vulnerabilidades em procedimentos de segurança, softwares, etc. A intenção é ter acesso a esses sistemas para roubar dados confidenciais, causar danos, paralisar serviços e muito mais. 

Terrorismo Cibernético

O terrorismo cibernético é uma ação que utiliza ataques cibernéticos e práticas maliciosas realizadas para provocar danos em sistemas, medo e até desestabilização de sistemas, empresas, organizações variadas, poder público e por aí vai. 

Inclusive, essa prática é considerada complexa e difícil de ser rastreada, já que esses criminosos podem atuar de maneira anônima e de vários locais do mundo. 

O Que Significa Malware?

Malware é um termo utilizado para definir os tipos de softwares maliciosos, que tem o objetivo de danificar, sequestrar ou tirar do ar dispositivos, redes, sites e serviços de uma empresa.

Muitos criminosos cibernéticos utilizam esse tipo de software para roubar dados das empresas ou organizar e assim, executar um ataque de ransomware para exigir o pagamento de resgate para devolver o acesso e também as informações contidas em um determinado sistema. 

As informações sequestradas podem ser as mais variadas, como dados de ordem financeira, senhas, informações sigilosas, e-mails, etc. 

Quais Os Perigos Dos Ataques Virtuais?

Os ataques virtuais podem causar uma série de perigos para empresas, organizações ou pessoas comuns. 

Para você ter uma ideia, ações como ransomware e phishing podem provocar a divulgação de informações sensíveis que podem ser os mais variados, como dados financeiros, senhas ou informações de identificação.

Essas ações podem acarretar em roubos de identidade, fraude financeira e, claro, dados financeiros. 

Além disso, muitos ataques também podem causar danos à estrutura de informações de uma empresa, causando instabilidade ou interrupção em sistemas.

Inclusive, essas ações cibernéticas também podem suspender serviços essenciais, como energia, internet, etc. 

Outros perigos são espionagem cibernética e sabotagem, onde dados estratégicos são roubados em benefício de empresas, grupos ou mesmo de um país. 

Qual A Diferença Entre Segurança Da Informação E Segurança Cibernética?

A segurança da informação e a segurança cibernética estão relacionadas, mas não são exatamente a mesma coisa, pois possuem abordagens de proteção diferentes.

A segurança da informação possui uma metodologia mais ampla, abrangendo a proteção de dados, independentemente do dispositivo de armazenamento ou transmissão, que pode ser meios físicos ou digitais.  

Além disso, a segurança da informação atua na definição de políticas e controles para acesso, proteção contra vazamento de dados, classificação de informações, etc.

Enquanto isso, a segurança cibernética é uma abordagem que está inserida na segurança da informação. Nesse sentido, seu objetivo é proteger sistemas de computadores, redes, dispositivos e dados digitais contra ameaças virtuais.

A segurança cibernética adota medidas de proteção, como firewalls, criptografia, etc, para prevenir, detectar e responder às ações criminosas.

O Que Diz A Lei Da Cibersegurança?

No Brasil não há uma lei única de cibersegurança, mas existem legislações específicas criadas para garantir a segurança de dados digitais. Confira as duas principais:

Marco Civil Da Internet

O Marco Civil da Internet é uma lei de nº 12.965/2014, que determina direitos, serviços e principais diretrizes para  a utilização da internet no Brasil.

Seu objetivo é assegurar a proteção dos direitos dos usuários, a privacidade, neutralidade da rede, liberdade de expressão e também a responsabilidade dos provedores de serviços de internet.

O Marco Civil traz pontos importantíssimos para o uso da internet, como a proibição da censura prévia na internet, a defesa da privacidade e da proteção de informações pessoais, a proibição da discriminação ou previlegio ao acesso a conteúdos ou serviços online. 

Sem contar que essa lei cria diretrizes ainda para o armazenamento e a coleta de dados pelos provedores, no sentido de proteger a segurança e a privacidade dos usuários residentes no Brasil. 

Lei Geral De Proteção Dos Dados Pessoais (LGPD)

A LGPD significa Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, criada para proteger os dados pessoais dos cidadãos, determinando regras para a coleta, o tratamento, o armazenamento e o compartilhamento desses dados por empresas e organizações. 

Nesse sentido, essa lei se aplica para todas as organizações que têm operações dentro do Brasil, incluindo o poder público. 

A  Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais estabelece ainda direitos aos titulares dos dados, além de sanções em caso do não cumprimento das regras, como multas. 

Como Se Dá A Evolução Das Ameaças Cibernéticas?

Infelizmente, as ameaças cibernéticas evoluem a passos largos; por isso, medidas de cibersegurança são essenciais nos dias atuais. 

Essa evolução ocorre principalmente por conta do rápido avanço da tecnologia e métodos de segurança cibernética. Ao passo que novas tecnologias são disponibilizadas, surgem também outras vulnerabilidade em sistemas, que são exploradas pelos criminosos. 

Além disso, esses grupos e indivíduos andam de mãos dados com a tecnologia, a fim de aprimorar suas metodologias e técnicas para burlar sistemas e defesas. 

Sem contar que a inteligência artificial e a internet das coisas também ampliam essas vulnerabilidades, principalmente, por conta da integração de dispositivos e automação de tarefas repetitivas e padronizadas. 

Hoje, essas ameaças se tornam ainda mais preocupantes, pois, essa prática é uma atividade que gera lucros significativos aos criminosos. 

Quais São Os Tipos De Cibersegurança?

A boa notícia é que existem diferentes tipos de cibersegurança, sendo que cada um possui técnicas e mecanismos para proteger diversos aspectos da tecnologia da informação. Confira os principais:

  • Segurança de Rede: protege redes de computadores contra ataques, invasões e intrusões não autorizadas. Nesse sentido, essa metodologia utiliza firewalls, sistemas de detecção e intrusão, bem como outras medidas para a proteção dos dados.
  • Segurança de Sistemas: esse mecanismo protege sistemas operacionais, servidores e outros instrumentos contra vulnerabilidades e  ações maliciosas.
  • Segurança de Aplicações: proteção de aplicativos e software contra falhas que podem ser exploradas por criminosos.
  • Segurança de Dados: proteção da confidencialidade, integridade e disponibilidade de arquivos armazenados e transmitidos, como criptografia de dados e controle de acesso, por exemplo. 
  • Segurança da Informação: protege informações de pessoas, dados de processos, políticas e as tecnologias da segurança cibernética.
  • Segurança em Nuvem: proteção de dados e aplicativos armazenados em nuvem. 
  • Segurança em Dispositivos Móveis: proteção dos smartphones, tablets e outros dispositivos móveis contra ameaças cibernéticas.
  • Segurança Industrial: proteção de sistemas de controle e automação que adotam em infraestruturas complexas.

Quais Prejuízos Um Ataque Cibernético Gera Nas Organizações?

Ataques cibernéticos podem gerar uma série de prejuízos para as organizações. Um deles, sem dúvida, é a perda de dados, roubo ou corrupção de arquivos sensíveis, como dados confidenciais, informações financeiras ou segredos comerciais. 

Além disso, essas ações podem provocar a interrupção de operações de companhias, levando a danos financeiros significativos, prejuízos à reputação em caso de vazamento de dados, o que afeta, inclusive, a credibilidade do cliente e do mercado. 

Sem contar que ataques cibernéticos também podem gerar responsabilidade legal, acarretando em multas e sanções, etc. 

Outros impactos estão relacionados ao roubo de propriedade intelectual, o que prejudica uma eventual vantagem competitiva de uma empresa. 

Como Proteger Informações De Ameaças À Cibersegurança?

Para proteger informações de ameaças à cibersegurança, é importante utilizar algumas ferramentas modernas que impedem invasões, roubos, terrorismo cibernético e qualquer tipo de crime virtual.

Confira!

Backup 3-2-1

O backup 3-2-1 é um processo que visa a proteção de dados de uma empresa ao utilizar três cópias de segurança e outras diretrizes. 

O objetivo dessa ação é garantir maior segurança às informações, além de reduzir as chances da perda total de dados. 

A regra 3-2-1 determina a existência de três cópias de seus dados, armazenados em dois tipos diferentes de mídia e um backup offsite (fora da sua empresa).

Segurança Na Nuvem

Priorize também a segurança em nuvem para proteger dados sensíveis da sua empresa contra ataques cibernéticos.

Essa tecnologia armazena as informações da sua empresa em ambientes remotos e altamente protegidos.

Hoje em dia, há muitas empresas de tecnologia que oferecem sistemas em nuvem altamente eficientes e seguros para a realização de backups contínuos e o armazenamento de dados, longe de ataques cibernéticos.  

Gerenciamento De Identidade

Uma das medidas adotadas pela cibersegurança é o gerenciamento de identidades, para garantir a autenticação, autorização e gerenciamento de acesso dos usuários em redes, sistemas, aplicativos, etc.

Aqui entra o controle de usuários, senhas, multi fator de autenticação, biometria e outros.

Segurança De Banco De Dados E Infraestrutura

A segurança de banco de dados e infraestrutura também é essencial para proteger informações da sua empresa contra ataques hackers, principalmente, porque bancos de dados e a infraestrutura de TI são alvos de ações criminosas, já que possuem dados valiosos, que podem ser explorados de maneira criminosa. 

Sendo assim, invista em tecnologias que garantem a proteção de dados e da sua infraestrutura de TI. 

Planejamento De Recuperação De Desastres

Tenha também em um Planejamento de Recuperação de Desastres. 

Chamado também de Disaster Recovery Planning, trata-se de um conjunto de planos e estratégias que visam a segurança e recuperação de dados e sistemas relevantes para uma empresa em caso de falhas e imprevistos. 

Essa estratégia atua, na verdade, como uma ação preventiva e de recuperação para que a empresa não tenha suas atividades interrompidas caso ocorram incidentes na infraestrutura de TI.

Um plano de recuperação de desastres adota medidas como a identificação dos recursos e tecnologias necessários para restaurar as operações críticas da empresa, a implementação de medidas de segurança para promover a integridade, etc.

Conclusão

Quer implementar medidas de cibersegurança na sua empresa? Então, conheça a HLTI, somos uma empresa especializada em backup em nuvem e nos produtos Backup PRO, Veeam Backup & Replication e Firewall fwApp.

banner Veeam Prancheta 1 copia

Essas tecnologias são compatíveis com diversos sistemas, aplicações, bancos de dados e virtualização, proporcionando a segurança dos dados da organização.

2022. Todos os direitos reservados. Criado por @setezeromeia.