Como Planejar Política E Procedimentos De Backup

política de backup

Você sabe a importância e como planejar política e procedimentos de backup para a sua empresa? 

Com o avanço das tecnologias e a crescente dependência das empresas em sistemas digitais, a quantidade de dados gerados e armazenados aumenta exponencialmente.

Essas informações são vitais para o funcionamento e a tomada de decisões em uma organização, tornando-se um ativo valioso que deve ser protegido.

A perda de informações pode resultar em prejuízos financeiros significativos, danos à reputação da empresa, perda de competitividade e, em casos mais extremos, até mesmo na falência do negócio.

Por isso, é de extrema importância que as empresas adotem políticas e procedimentos de backup eficientes, a fim de garantir a recuperação rápida e precisa dos dados em caso de incidentes.

Neste artigo, você conhecerá quais são as principais políticas e procedimentos de backup, para que sua empresa possa proteger suas informações críticas de forma eficiente e confiável, reduzindo os riscos e as consequências desses incidentes.

Como Planejar Política E Procedimentos De Backup?

Aprenda como planejar uma política e procedimentos de backup de maneira correta. Confira!

Identificação Das Informações Críticas

Para definir uma política e procedimentos de backup da sua empresa, é preciso identificar quais informações são críticas para a continuidade do negócio. 

Isso inclui dados financeiros, informações de clientes, documentos legais, projetos e qualquer outro item indispensável. Essas informações devem ser priorizadas no processo de backup.

Quais Informações Críticas Para Continuidade Do Negócio?

A identificação das informações críticas é o primeiro passo na elaboração de uma política e procedimentos de backup eficientes. 

Cada empresa tem suas particularidades, e compreender quais informações são vitais para a continuidade do negócio é essencial para estabelecer prioridades no processo de backup.

Mapeamento Dos Ativos De Informação

Para identificar as informações críticas, é necessário realizar um mapeamento dos ativos de informação da empresa. Isso inclui identificar e listar os sistemas, aplicações, bancos de dados e arquivos que são fundamentais para o funcionamento do negócio.

Avaliação Da Criticidade

Após o mapeamento, é importante avaliar a criticidade de cada ativo de informação. 

Para isso, considere o impacto que a perda ou indisponibilidade dessas informações causaria nas operações da empresa, a importância para a tomada de decisão, e a necessidade de conformidade com normas e regulamentações.

Para elaborar a política e procedimentos de backup da sua empresa, confira algumas informações críticas comuns incluem:

  • Dados financeiros: registros contábeis, informações fiscais, relatórios financeiros e dados de faturamento;
  • Informações de clientes: dados cadastrais, histórico de transações, contratos e registros de comunicação;
  • Documentos legais: contratos, acordos, licenças, patentes e registros de propriedade intelectual;
  • Projetos e produtos: planos, desenhos técnicos, especificações, códigos-fonte e documentação relacionada;
  • Recursos humanos: informações de funcionários, contratos de trabalho, registros de treinamento e avaliações de desempenho.

Classificação E Priorização

Com base na avaliação da criticidade, é possível classificar e priorizar as informações para o processo e posterior criação da política e procedimentos de backup do seu negócio. 

As informações de maior prioridade devem ser incluídas nos backups mais frequentes e ter políticas de retenção mais longas.

Envolver As Partes Interessadas

Incluir as partes interessadas, como gerentes de departamento, líderes de projeto e especialistas em TI, na identificação das informações críticas é fundamental para garantir que todas as áreas da empresa estejam adequadamente representadas e protegidas.

Ao seguir essas etapas, sua empresa será capaz de criar uma política e procedimentos de backup focada em proteger as informações mais importantes e garantir a continuidade do negócio em caso de perda de dados.

Horário e Frequência Do Backup

A frequência do backup deve ser determinada com base na frequência de alterações nos dados. Quanto mais constantes as atualizações, maior a necessidade de backups regulares. Entenda!

Frequência De Alterações Nos Dados E Do Backup

Ao criar uma política e procedimentos de backup, determinar o horário e a frequência adequados para a realização dos backups é fundamental para equilibrar a proteção dos dados com o desempenho e os recursos da empresa. 

Para isso, é importante levar em consideração os seguintes fatores:

Frequência De Alterações Nos Dados

A frequência com que as informações críticas são atualizadas ou modificadas deve ser avaliada para estabelecer a frequência dos backups. 

Quanto mais frequentes as atualizações, maior a necessidade de realizar backups regulares, a fim de evitar a perda de dados importantes.

Nível De Tolerância À Perda De Dados

A tolerância à perda de dados (também conhecida como RPO – Recovery Point Objective) se refere à quantidade máxima de dados que uma empresa está disposta a perder em caso de incidente. 

A partir dessa definição, é possível estabelecer a frequência ideal dos backups. Por exemplo: se a empresa tem uma tolerância de perda de um dia de trabalho, os backups devem ser realizados diariamente.

Recursos Disponíveis

Os recursos disponíveis, como espaço de armazenamento, largura de banda e capacidade de processamento, também devem ser considerados ao determinar a frequência dos backups. 

Backups mais frequentes requerem mais recursos e podem afetar o desempenho do sistema. Por isso, ao criar a política e procedimentos de backup da sua empresa, é importante ficar atento neste quesito. 

Janela De Backup

A janela de backup é o período ideal para realizar a cópia dos dados sem interferir nas operações da empresa. 

Geralmente, essa janela ocorre durante períodos de menor atividade, como à noite ou nos fins de semana. 

Estabelecer horários de backup dentro dessa janela ajuda a reduzir o impacto nos sistemas e nos usuários.

Política De Retenção

A política de retenção é um componente essencial da política e procedimentos de backup, pois determina por quanto tempo os backups serão armazenados e como serão gerenciados. 

Definir uma política de retenção adequada é crucial para garantir que os dados estejam disponíveis quando necessário e para cumprir as obrigações legais e regulatórias.

 Os principais aspectos a serem considerados na definição da política de retenção incluem:

Retenção Baseada Em Tempo

A retenção baseada em tempo determina por quanto tempo os backups serão armazenados antes de serem excluídos ou substituídos.

Essa abordagem considera a idade dos backups e pode variar de acordo com a criticidade das informações.

Por exemplo: backups diários podem ser mantidos por uma semana, enquanto backups mensais podem ser mantidos por um ano. 

Esse procedimento ajuda a garantir que os dados estejam disponíveis para recuperação em diferentes momentos, atendendo às necessidades específicas do negócio.

Retenção Baseada Em Tarefas

A retenção baseada em tarefas estabelece a quantidade de backups que serão mantidos, independentemente do tempo. 

Por exemplo: a política e procedimentos de backup podem estipular que sejam mantidos os últimos cinco backups completos. Esse método pode ser útil quando a empresa precisa garantir um número específico de pontos de recuperação, independentemente da data.

Requisitos Legais E Regulatórios

Ao definir a política de retenção, é fundamental levar em consideração os requisitos legais e regulatórios aplicáveis ao setor e à localização da empresa.

Algumas regulamentações, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR), podem exigir que os backups sejam mantidos por um período mínimo ou máximo.

Capacidade De Armazenamento

A política de retenção também deve ser alinhada à capacidade de armazenamento disponível. Manter backups por tempo indeterminado pode levar a problemas de espaço e gerenciamento de recursos.

É importante estabelecer um equilíbrio entre a quantidade de backups armazenados e a capacidade de armazenamento disponível.

Revisão e Atualização da Política de Retenção

A política de retenção deve ser revisada e atualizada periodicamente, levando em consideração mudanças no ambiente de negócios, requisitos regulatórios, e necessidades de recuperação.

Essa revisão garante que a política continue a proteger adequadamente as informações críticas da empresa.

Uma política de retenção bem planejada e implementada garante que os backups estejam disponíveis para recuperação em diferentes momentos, atendendo às necessidades específicas do negócio e cumprindo as obrigações legais e regulatórias. 

Escolha o Repositório do Backup

A escolha do repositório de backup é fundamental para garantir a segurança, disponibilidade e recuperação dos dados armazenados. 

Existem diferentes opções de repositórios de backup, e a escolha ideal depende das necessidades específicas da empresa e dos recursos disponíveis.

Nesse sentido, vale ressaltar a importância da regra de backup 3, 2, 1, mesclando repositórios locais e remotos. 

Para escolher o repositório de backup, considere os seguintes fatores:

Repositório Local

O armazenamento local é uma opção comum para empresas que desejam manter seus backups próximos e fácil acesso. O principal benefício do repositório local é a velocidade de restauração do backup.

Algumas opções de repositórios locais incluem:

  • NAS (Network Attached Storage): dispositivos de armazenamento conectados à rede da empresa, permitindo o acesso e a recuperação rápida dos backups.
  • Fita: embora seja uma tecnologia mais antiga, as fitas ainda são usadas por algumas empresas devido à sua capacidade de armazenamento, durabilidade e custo-benefício.
  • Storage: soluções de armazenamento dedicadas, como sistemas SAN (Storage Area Network) ou DAS (Direct Attached Storage), que oferecem alta capacidade e desempenho.
  • Fileserver: servidores de arquivos que atuam como repositórios centralizados de dados para a empresa.

Repositório Remoto

O armazenamento remoto é uma opção interessante para empresas que desejam maior segurança e redundância para seus backups. Alguns exemplos de repositórios remotos incluem:

  • Cloud: Serviços de armazenamento em nuvem, como Amazon S3, Microsoft Azure ou Google Cloud Storage, oferecem escalabilidade, flexibilidade e redundância para os backups.
  • SFTP (Secure File Transfer Protocol): Transferência segura de arquivos via protocolo SFTP para um servidor remoto, proporcionando maior proteção dos dados.
  • Storage remoto: Armazenamento de backups em sistemas de storage localizados em um data center externo, garantindo redundância e proteção contra desastres.

Segurança Dos Backups

Confira como garantir a segurança dos backups da sua empresa, no sentido de evitar qualquer transtornos com a perda de informações relevantes. 

Armazenamento Seguro De Backups

Independentemente do tipo de repositório escolhido, é crucial garantir a segurança dos backups. Isso inclui criptografia dos dados, controle de acesso e monitoramento constante para detectar e prevenir incidentes de segurança.

Imutabilidade Do Backup

A imutabilidade dos backups é um recurso que impede a alteração ou exclusão dos dados armazenados, protegendo-os contra ataques de ransomware e outros incidentes maliciosos. 

Ao escolher o repositório de backup, verifique se ele suporta a imutabilidade dos dados.

Redundância E Diversificação

Para aumentar a proteção e disponibilidade dos backups, é recomendado adotar uma estratégia de redundância e diversificação, combinando diferentes tipos de repositórios, como local e remoto, ou utilizando múltiplos provedores de armazenamento.

Ao considerar esses fatores, sua empresa será capaz de escolher o repositório de backup mais adequado às suas necessidades, garantindo a segurança. Novamente ressaltamos a importância da regra de backup 3-2-1. 

Tipos De Backup

Hoje em dia, o mercado oferece os mais diversos tipos de backup. Confira quais são os principais:

Completo, Diferencial E Incremental

Ao planejar a política e os procedimentos de backup, é importante entender e escolher os tipos de backup mais adequados às necessidades da empresa. 

Cada tipo possui suas vantagens e desvantagens, e uma combinação deles pode ser utilizada para otimizar o processo de backup e recuperação de dados. 

Os principais tipos de backup são:

  • Completo: cópia de todos os dados selecionados, independente de terem sido alterados ou não. É o método mais seguro, porém demanda maior tempo e espaço de armazenamento.
  • Diferencial: copia apenas os dados que foram alterados desde o último backup completo. Requer menos espaço e tempo, mas a recuperação é mais lenta.
  • Incremental: copia apenas os dados que foram alterados desde o último backup incremental ou completo. Ocupa menos espaço e é mais rápido, mas a recuperação pode ser complexa.

O tipo de backup deve ser considerado um dos pontos mais importantes da sua política e procedimentos de backup.

Testes Regulares De Backup E Recuperação De Dados

Um cuidado importante ao criar uma política de backup é  fazer testes regulares e recuperação de dados. Entenda como executar esse procedimento:

Como Testar O Backup?

Os testes regulares de backup e recuperação de dados são fundamentais para garantir que as políticas e procedimentos de backup estejam funcionando corretamente e que a empresa possa recuperar as informações críticas em caso de perda de dados ou incidentes. 

A realização de testes periódicos permite identificar e corrigir problemas antes que se tornem críticos, garantindo a continuidade dos negócios e a proteção das informações. Ao planejar e executar os testes de backup e recuperação, considere os seguintes aspectos:

Frequência Dos Testes

A frequência dos testes de backup e recuperação deve ser definida de acordo com a criticidade dos dados e a tolerância à perda de informações. 

Testes mais frequentes podem ser realizados para dados críticos, enquanto testes menos frequentes podem ser adequados para dados menos importantes.

Escopo Dos Testes

Os testes de backup e recuperação devem abranger diferentes cenários e tipos de backup, incluindo backups completos, diferenciais e incrementais. 

Isso garante que a empresa possa recuperar os dados em diferentes situações e com diferentes combinações de backups.

Procedimentos De Recuperação

Os testes de backup e recuperação devem incluir a verificação dos procedimentos de recuperação, como a restauração de arquivos, sistemas e bases de dados. 

Isso permite identificar problemas nos procedimentos e garantir que a equipe esteja familiarizada com o processo de recuperação.

Registro E Análise Dos Resultados

Os resultados dos testes de backup e recuperação devem ser registrados e analisados para identificar problemas, tendências e áreas de melhoria. 

Isso pode incluir a análise do tempo de recuperação, a taxa de sucesso dos testes e a identificação de falhas ou problemas nos backups.

Melhoria Contínua

A partir dos resultados dos testes, a empresa deve buscar aprimorar as políticas e procedimentos de backup e recuperação. 

Isso pode incluir ajustes na frequência de backups, na escolha do repositório de backup, nos tipos de backup e nos procedimentos de recuperação.

Os testes regulares de backup e recuperação de dados são uma parte essencial da estratégia de proteção e continuidade dos negócios. 

Ao realizar testes periódicos, sua empresa estará mais preparada para enfrentar incidentes e perdas de dados, garantindo a segurança das informações críticas e a continuidade das operações.

Responsabilidade Pela Gestão Do Backup

A gestão eficiente do backup é crucial para garantir a proteção dos dados e a continuidade dos negócios. A responsabilidade pela gestão do backup deve ser atribuída a uma equipe ou indivíduo específico da sua empresa.

Convém deixar bem documentado na política de backup quem será responsável por cada atividade. As atividades essenciais que devem constar na política são: 

Planejamento E Implementação Da Política De Backup

A equipe responsável pela gestão do backup deve desenvolver e implementar a política de backup, incluindo a identificação das informações críticas, a escolha dos repositórios, os tipos de backup e a frequência dos backups.

Monitoramento Dos Backups

A equipe deve monitorar continuamente o processo de backup para garantir que os dados sejam copiados corretamente e que os backups sejam realizados de acordo com a política estabelecida. 

Isso inclui a verificação de logs, alertas e notificações relacionadas ao backup.

Manutenção Dos Repositórios De Backup

A equipe deve garantir a manutenção adequada dos repositórios de backup, incluindo a atualização de hardware e software, a verificação da integridade dos dados e a aplicação de medidas de segurança, como criptografia e controle de acesso.

Execução De Testes De Backup E Recuperação De Dados

A equipe responsável pelo backup deve executar testes regulares de backup e recuperação de dados, conforme descrito na seção “Testes Regulares de Backup e Recuperação de Dados”.

Treinamento E Conscientização

A equipe deve garantir que todos os colaboradores da organização estejam cientes da importância do backup e das políticas e procedimentos de backup e recuperação de dados. 

Isso inclui o treinamento regular de funcionários e a promoção de uma cultura de segurança da informação.

Melhoria Contínua

A equipe deve avaliar continuamente a eficácia das políticas e procedimentos de backup e buscar oportunidades de melhoria, com base nos resultados dos testes de backup e recuperação, nas mudanças nas necessidades da organização e nas melhores práticas do setor.

A responsabilidade pela gestão do backup é fundamental para garantir a proteção das informações críticas e a continuidade dos negócios. 

A equipe responsável pelo backup deve estar comprometida com a segurança dos dados e ser capacitada para tomar decisões e agir em nome da organização, garantindo a eficácia das políticas e procedimentos de backup e recuperação de dados.

Conclusão

A implementação de uma política de backup adequada é crucial para a segurança e continuidade dos negócios. Identificar informações críticas, escolher o repositório adequado e realizar testes regulares são etapas fundamentais nesse processo.

Com uma política de backup bem definida, sua empresa estará mais protegida contra perda de dados e imprevistos.

Ao buscar a melhor solução para a sua empresa, conheça a HLTI, que comercializa um dos melhores produtos do mercado, o Backup PRO

politica de backup

Esse sistema é compatível com diversos sistemas, aplicações, bancos de dados e virtualização, proporcionando a segurança dos dados da organização.

A HLTI oferece a solução completa com softwares, armazenamento em nuvem, serviços de projeto e suporte técnico por telefone, e-mail ou pela Internet. 

banner-agendamento-online

2022. Todos os direitos reservados. Criado por @setezeromeia.