Descubra O Que É NAS (Network Attached Storage)

o-que-e-nas

Você sabe o que é NAS? Hoje em dia, quando o assunto é tecnologia da informação, o que não faltam são termos difíceis de compreender, mas saiba que conhecê-los é essencial para proteger os dados da sua empresa.  

NAS é a sigla para o termo em inglês Network Attached Storage, um dispositivo de armazenamento de dados conectado a uma rede de computadores, que possibilita o acesso e também o compartilhamento de arquivos e informações entre os mais variados dispositivos. 

O NAS é muito usado por companhias que precisam de um servidor interno para armazenar documentos e outros arquivos que necessitam ser compartilhados entre vários usuários de maneira prática e facilitada.

Quer entender o que é NAS, como esse dispositivos funcionam e quais as suas vantagens em adotá-lo no seu negócio? Então, continue lendo o nosso artigo!

O Que É NAS (Network-Attached Storage)?

NAS em português quer dizer Armazenamento Conectado à Rede, uma unidade de armazenamento de dados conectado a uma rede de computadores.

Esse equipamento possibilita que os arquivos armazenados em seu sistema possam ser acessados e compartilhados entre os mais variados dispositivos de uma rede de uma companhia ou organização.  

Ou seja, ao invés de estar conectado em um único equipamento, esse dispositivo é independente e conta com o seu próprio sistema de operação, recursos de armazenamento e capacidades de rede.

Como O NAS Funciona?

O NAS funciona como um servidor de arquivos que proporciona um armazenamento centralizado e também permite o compartilhamento de dados entre dispositivos conectados à mesma rede. 

Sendo assim, ele opera como um servidor, que responde às solicitações de acesso a dados, arquivos e pastas de máquinas conectadas à rede, que podem ser os mais variados, como tablets, notebooks, desktops, laptops, smartphones, entre outros.

Além de entender o que é NAS, é importante que saiba que ele usa protocolos de comunicação de rede no sentido de possibilitar que os dispositivos conectados acessem os arquivos armazenados no NAS, como SMB (Server Message Block), NFS (Network File System) e o S3 Compatível. 

Aliás, há muitos modelos de NAS, hoje em dia, que possuem outros recursos, como acesso remoto, backup de arquivos automatizados, além de elementos de segurança, aplicativos, entre outros, ampliando, assim, as suas funcionalidades. 

Para Que O Armazenamento Conectado À Rede É Usado?

As soluções Network Attached Storage são frequentemente usadas pelas organizações para armazenar e compartilhar dados, criar arquivos de dados ativos ou mesmo para realização de cópias de segurança e recuperação de desastres.

Também vem sendo utilizado como servidor de streaming de vídeo, repositório de grandes arquivos utilizado em engenharia e design gráfico.

Qual A Importância Dos Dispositivos NAS?

Entender a importância desse sistema também é fundamental para que você compreenda em sua totalidade o que é NAS e as principais vantagens para uma companhia que opta por esse dispositivo.

Entenda mais nos tópicos abaixo:

Armazenamento De Arquivos

O NAS é uma solução vantajosa para as empresas que necessitam de armazenamento de arquivos, já que essa solução permite o armazenamento de dados, de forma organizada em pastas, além de possibilitar a criação de uma hierarquia de diretórios e subdiretórios.

Armazenamento De Objetos

O Network Attached Storage é importante também para o armazenamento de objetos, dispositivos de dados guardados sem que haja uma hierarquia ou estrutura pré-definida. 

Dessa forma, cada um dos objetivos conta com os seus próprios dados, os metadados, com informações diversas e um número de identificação único.

Sendo assim, por meio desses dados, o sistema consegue localizar e acessar o objeto solicitado pelo usuário.   

Armazenamento Em Blocos

Entendendo o que é NAS e as principais vantagens para as empresas, fica mais fácil compreender as razões para adotar esse sistema.

Saiba que essa solução também é vantajosa para fazer o armazenamento em blocos, um método que separa um arquivo em blocos menores, armazenando cada um deles de forma segmentada em um endereço exclusivo. 

Dessa forma, o sistema utiliza o endereço para reagrupar todas as partes no arquivo, garantindo, assim, maior agilidade para acessar as informações, sempre que necessário. 

Armazenamento de Backups

O Network Attached Storage é crucial para o armazenamento de backups por conta da sua capacidade de oferecer um local centralizado e seguro para guardar cópias de dados sensíveis. 

Isso porque, esse sistema possibilita a configuração de backups automatizados de dispositivos conectados à rede, assegurando maior proteção contra incidentes, como falhas, exclusão acidental, desastres naturais ou mesmo ataques cibernéticos

Por conta do seu acesso remoto, a recuperação de dados de backups também pode ser feita de qualquer lugar, garantindo a disponibilidade dos dados para os usuários.

Qual É O Princípio De Armazenamento Dos Dispositivos NAS?

O princípio de armazenamento do NAS (Network-Attached Storage) está focado na centralização e compartilhamento de dados por meio de uma rede, permitindo que os arquivos sejam armazenados em um único local, porém, permitindo o acesso por diferentes dispositivos, como celulares, computadores, tablets, entre outros.

Outro princípio está relacionado com a organização e gerenciamento operacional do seu sistema, além da disponibilidade de serviços de compartilhamento por meio de protocolos como SMB, NFS e S3.

Quais São Os Componentes De Um Dispositivo NAS?

Para a operação do seu sistema, o dispositivo Network Attached Storage conta com diferentes componentes, como unidades de armazenamento físico, interface de rede, unidade de processamento central e sistema operacional.

Entenda como funciona e as características cada um desses componentes:

Unidades De Armazenamento Físico

O NAS é um dispositivo que pode ter entre dois ou muitos discos rígidos (HDDs) ou discos de estado sólido (SSD), garantindo, assim, uma alta capacidade de armazenamento de dados e arquivos variados.

Para isso, diversas unidades físicas são organizadas de maneira lógica, como contêineres de armazenamento redundantes, que chamamos de RAID, um sistema que combina diferentes elementos de armazenamento físico em uma ou mais unidades.

Interface De Rede

Para conhecer detalhadamente o que é NAS, é essencial que saiba quais são os seus principais componentes e como eles funcionam.

Além dos componentes citados acima, saiba que outro elemento essencial para esse sistema é a interface de rede ethernet. Para uma boa vazão de dados e rápido acesso se recomenda que a velocidade seja de 1GB ou 10GB.

Unidade De Processamento Central (CPU)

O sistema Network Attached Storage ou NAS conta ainda com uma CPU (Unidade de Processamento Central), que disponibiliza toda a inteligência dos computadores e eficiência para fazer o gerenciamento do sistema de arquivos de maneira eficiente. 

Para você entender, a CPU faz a leitura e a gravação de dados para processar e apresentar os arquivos, gerenciar usuários e fazer a integração com um sistema.

Sistema Operacional

Outro componente do NAS é o sistema operacional, que faz a interação de software entre o hardware do sistema de armazenamento e o usuário. 

Vale lembrar que há dispositivos que têm seus próprios sistemas e outros que não possuem essa funcionalidade. Por isso, antes de investir em uma unidade NAS, é importante levar em consideração os componentes existentes em seu sistema. 

Quais São Os Tipos De Dispositivos NAS?

Para entender tudo sobre o que é NAS, é importante conhecer os diferentes tipos de dispositivos Network Attached Storage, como o baseado em servidor, para o aumento de escala vertical e aumento de escala horizontal.

Entenda melhor quais são os tipos de unidades NAS:

NAS Baseado Em Servidor

O NAS baseado em servidor são dispositivos usados para fazer a configuração do armazenamento de arquivos on-premises. 

Normalmente, esse sistema possui vários tipos e tamanhos, permitindo a escolha do modelo mais adequado. Além disso, ele também permite o controle e configuração em uma rede.

NAS Para Aumento De Escala Vertical

Outro tipo é o servidor Network Attached Storage de escala vertical, dispositivo de armazenamento gerenciado por dois controladores.

Ou seja, quando necessário aumentar a capacidade de armazenamento, é possível investir em outra unidade NAS

Juntas e conectadas, às unidades NAS se somam e aumentam a capacidade de armazenamento.

NAS Para Aumento De Escala Horizontal

Há também a unidade NAS para aumento de escala horizontal. Nesse caso, esse sistema tem grupos de servidores com números lógicos de unidades ou compartilhamentos de arquivos em uma rede, com controladores e unidades. 

É como se vários NAS conectados entre si, apareçam para os usuários e sistemas como se fosse um único NAS.

Qual A Relação Do NAS Com Outras Arquiteturas De Rede De Armazenamento?

O Network Attached Storage se diferencia das outras arquiteturas de rede de armazenamento, como SAN e DAS, por conta da sua abordagem voltada ao compartilhamento de arquivos. 

Para ficar claro, o DAS significa, em português, Armazenamento Diretamente Conectado, uma arquitetura de armazenamento de dados onde os dispositivos de armazenamento estão fisicamente ligados a um único servidor ou computador, sem necessitar de uma rede.

Um exemplo de DAS é um HD externo USB.

Já o SAN que, em português, quer dizer Rede de Área de Armazenamento é uma arquitetura de armazenamento que consiste em uma rede dedicada de alta velocidade que interconecta vários servidores e dispositivos de armazenamento. Geralmente é utilizado em ambientes de TI virtualizados.

No caso do SAN, ele oferece desempenho escalável por meio de acesso direto a blocos de dados.

Enquanto isso, o NAS permite o compartilhamento de arquivos por meio de protocolos de sistema de arquivos, como NFS, SMB e S3.

Com isso, o Network Attached Storage é mais indicado para ambientes que precisam compartilhar dados de forma facilitada e gerenciá-lo de maneira simplificada, porém, isso pode resultar em desempenho inferior quando comparado com o SAN.

Além disso, ao ser comparado com o DAS, que faz a conexão direta com os servidores individuais, o NAS é mais vantajoso em termos de escalabilidade e flexibilidade, pois o NAS sozinho já consegue prover aos usuários o acesso a arquivos pela rede, enquanto o DAS requer que um servidor conectado a rede acesse os dados contidos no DAS.

Quais São As Limitações Do NAS Local?

O Network Attached Storage local tem suas limitações como, por exemplo, a administração da infraestrutura, que pode gerar um aumento da carga operacional e uma redução nos recursos disponíveis para organizações com limitações de orçamento e recursos de TI.

Além disso, as unidades NAS necessitam de unidades de disco rígido ou sólido para o fornecimento de dados. No entanto, em caso de diversas solicitações de arquivos de vários usuários simultaneamente, é possível que haja uma sobrecarga em seu sistema.

Outra limitação está relacionada à carência de garantias de serviço, já que o dispositivo NAS não consegue garantir um serviço de armazenamento eficiente, o que pode resultar em situações, como atrasos, falta de disponibilidade e até perda de dados. 

Sendo assim, a confiabilidade dos dispositivos NAS nem sempre é suficiente para aplicações mais complexas. 

NAS Usado Em Estratégias De Backup Empresarial

A utilização de um NAS (Network Attached Storage) em soluções de backup empresarial oferece várias vantagens. Eis algumas razões para considerar um NAS em estratégias de backup para empresas:

  • Estratégia:  A regra de backup 3-2-1 é uma estratégia de backup amplamente reconhecida que sugere manter três cópias totais dos seus dados, duas delas em formatos ou dispositivos diferentes e uma cópia em uma localização externa. Ao aplicar um NAS, você pode usar o NAS como o segundo dispositivo de armazenamento. 
  • Acesso e Recuperação Rápidos: Em uma rede local, o NAS oferece velocidades de acesso e restauração de dados mais rápidas do que uma solução baseada em nuvem. No caso de perda ou corrupção de dados, ter uma cópia local no NAS permite uma recuperação mais ágil e rápida. Isto pode fazer toda a diferença nas suas métricas de RPO e RTO.
  • Centralização do Backup: Um NAS proporciona um ponto central para armazenar backups, facilitando o gerenciamento e a recuperação de dados.
  • Acesso Remoto: Muitos sistemas NAS permitem acesso remoto, o que significa que os backups podem ser acessados e gerenciados de qualquer local com uma conexão à Internet.
  • Eficiência em Redes Locais: O NAS é otimizado para redes locais, permitindo backups rápidos e restaurações para vários sistemas na mesma rede.
  • Expansão de Capacidade: Muitos dispositivos NAS oferecem a possibilidade de expansão de armazenamento, seja adicionando mais discos ao sistema ou conectando unidades externas.
  • Redundância e Proteção: Muitos sistemas NAS suportam configurações RAID (Redundant Array of Independent Disks) que fornecem redundância. Isso significa que se um disco falhar, os dados ainda podem estar protegidos nos outros discos.
  • Versionamento: Alguns NAS oferecem funcionalidades de versionamento, permitindo que as empresas restaurem versões anteriores de arquivos, útil em casos de corrupção de dados ou ataques de ransomware.
  • Criptografia: Para segurança adicional, muitos dispositivos NAS oferecem criptografia de dados em repouso, protegendo os backups contra acesso não autorizado.
  • Integração com Soluções de Nuvem: Muitos dispositivos NAS modernos podem se integrar com serviços de armazenamento em nuvem, permitindo que as empresas mantenham um backup local e outro na nuvem para redundância adicional.
  • Economia: Em comparação com soluções tradicionais de SAN (Storage Area Network) ou infraestruturas de data center complexas, um NAS pode ser uma opção mais econômica para pequenas e médias empresas.

Conclusão

Depois de ler o nosso artigo, ficou mais claro o que é NAS, não é mesmo? Lembre-se sempre que a escolha do sistema de armazenamento é essencial para proteger os dados da sua empresa. 

O NAS tem sido um dos principais repositórios locais de dados para aplicar a estratégia de backup 3-2-1.

Saiba que uma das medidas mais eficazes para proteger as informações e arquivos sensíveis da sua empresa é a adoção de estratégias de backup em nuvem, um sistema altamente seguro e eficiente na realização de cópias de segurança de arquivos da sua companhia. 

Se deseja proteger os dados da sua organização com eficiência, conheça a HLTI, somos uma empresa especializada em backup em nuvem e nos produtos Backup PRO e Veeam Backup & Replication.

banner Veeam Prancheta 1 copia

2022. Todos os direitos reservados. Criado por @setezeromeia.