Entenda O Que É Zero Day E Como Proteger A Sua Empresa

zero-day

Você já ouviu falar sobre o zero day ou dia zero? Saiba que conhecer esse conceito é fundamental para as empresas que desejam reforçar a segurança cibernética das suas ações e proteger seus sistemas, informações e redes contra ameaças potenciais. 

O zero-day está relacionado com vulnerabilidades de segurança que não foram detectadas pelo fabricante ou pela comunidade de segurança da informação, em tempo hábil para documentar e corrigir estas vulnerabilidades. 

Um ataque zero-day ocorre quando hackers exploram a vulnerabilidade antes que os desenvolvedores tenham a chance de corrigir o problema. 

Nos últimos anos, os ataques cibernéticos têm se tornado cada vez mais modernos e sofisticados, fazendo com que os sistemas empresariais e até de pessoas comuns fiquem ainda mais vulneráveis a ciberataques

Se você chegou até este artigo, certamente, que  entender o que é zero day, como essa ação funciona e como tornar a sua empresa mais protegida deste tipo de incidentes cibernéticos, que comprometem a segurança dos seus sistemas. 

Confira nosso artigo e fique por dentro de tudo sobre o zero day. Vem com a gente!

O Que É Um Zero Day (Dia Zero)?

O zero-day, chamado de dia zero, é um termo usado para se referir à vulnerabilidade de segurança em um software ou hardware, recentemente descobertas, onde os criminosos cibernéticos podem explorar essas vulnerabilidades para atacar os sistemas de uma companhia. 

Esse termo deriva do fato de que os desenvolvedores e fabricantes não têm conhecimento da falha e nem tempo hábil para fazer as correções necessárias e solucionar os problemas relacionados à vulnerabilidade de seus sistemas antes que fossem explorados pelos hackers.

Em síntese, o dia zero é quando uma vulnerabilidade é descoberta, porém, não existe um dia específico no qual uma correção tenha sido realizada, para evitar que criminosos aproveitem essa brecha para invadir sistemas, redes, dispositivos, servidores e computadores de uma empresa. 

Como Funciona O Ataque Do Zero Day?

O ataque zero-day acontece a partir da identificação, por parte dos criminosos, de uma vulnerabilidade antes dos desenvolvedores ou fornecedores de software terem conhecimento deste problema, como acabamos de mencionar no tópico anterior.

Com isso, os hackers exploram as vulnerabilidades de redes ou sistemas das mais variadas maneiras. 

Ao identificarem uma brecha em um sistema vulnerável, por exemplo, eles usam de táticas, como a engenharia social, com emails maliciosos para convencer o usuário a executar uma ação que resulta no download de malware

O ataque zero-day pode envolver também o desenvolvimento de um novo malware de exploração, para ser usado para comprometer a identidade dos usuários e realizar também outros crimes online. 

Este tipo de malware para exploração de vulnerabilidades, também pode ser chamado de exploit. 

Quem Pode Fazer Os Ataques?

O zero day pode ser feito pelos mais diferentes agentes, como criminosos, outras empresas, guerra virtual, hacktivistas. Entenda a atuação de cada executor:

Criminosos Cibernéticos

Criminosos virtuais, também conhecidos como cibercriminosos, são hackers que realizam ataques, especialmente, em empresas e organizações com o objetivo de obter ganho financeiro por meio de chantagem.

Outras Empresas

O zero day também pode ser executado por empresas concorrentes. Nesse caso, elas lançam ataques de dia zero com a intenção de realizar uma espionagem corporativa, com o intuito de obter informações estratégicas da companhia que foi vítima da ação. 

Guerra Cibernética

O zero day também pode ocorrer a partir  de uma guerra cibernética por meio de atores políticos ou nações. Nesse caso, o objetivo também é a espionagem, atacando a infraestrutura crítica de outros países. 

Como exemplo de infraestrutura crítica temos energia elétrica, telefonia, internet, serviços de água, saneamento, combustíveis e outros necessários para o dia a dia urbano.

Um exemplo disso foram os ataques cibernéticos que ocorreram na Ucrânia durante o conflito com a Rússia.

Hacktivistas

Outro personagem que pode realizar o zero day são os hacktivistas, que são hackers motivados por causas políticas ou sociais.

Nesse caso, esses criminosos ativistas utilizam o zero day em suas ações. Seu objetivo é chamar a atenção para suas causas, que podem ser as mais variadas.

Quais São Os Alvos Das Explorações De Dia Zero?

Um ataque de zero day é capaz de explorar vulnerabilidades em diversos dispositivos, abrangendo sistemas operacionais, navegadores, aplicativos, componentes de código aberto, hardware, firmware, dispositivos IoT (Internet das Coisas), etc.

Usuários que utilizam sistemas vulneráveis, como navegadores, por exemplo, podem ter seu dispositivo comprometido com a construção de extensas redes de bots, as botnets.

Botnets é uma rede de dispositivos conectados à internet, que foram infectados por um tipo de malware e controlados remotamente por um cibercriminoso ou grupo de hackers.

Esses dispositivos infectados, conhecidos como “bots”, podem incluir computadores pessoais, servidores, e até dispositivos IoT (Internet das Coisas).

O controlador da botnet pode comandar os dispositivos infectados para realizar atividades maliciosas, como enviar spam, realizar ataques de negação de serviço distribuído (DDoS), roubar dados ou espalhar malware.

Botnets são particularmente perigosos porque podem envolver milhares ou até milhões de dispositivos, tornando os ataques muito poderosos e difíceis de combater.

Para empresas, é crucial implementar medidas de segurança robustas, como firewalls, antivírus atualizados e treinamento dos colaboradores sobre conscientização em segurança cibernética, para prevenir a infecção por botnets e proteger seus dados e recursos.

O zero day pode atacar também usuários com acesso a dados e informações confidenciais da empresa, como dados financeiros, estratégicos ou pessoais.

Outros alvos de ataques são empresas e organizações de grande porte e também as agências governamentais, já que elas possuem um banco de dados amplo, atraindo cibercriminosos em busca de ganhos financeiros ou informações estratégicas para vender posteriormente.

As figuras políticas e ameaças à segurança nacional também podem ser alvos do zero day, pois esses tipos de ataques podem ser usados para espionagem, desestabilização ou sabotagem.

O Que Pode Ser Invadido No Zero Day?

Os ataques do zero day podem atingir aos mais variados sistemas, como mencionamos anteriormente.

Para que fique mais claro essa ação, vamos detalhar de que forma esses vírus podem causar danos em cada componente.

Confira:

Sistemas Operacionais

Um alvo frequente de ataques de zero day são os sistemas operacionais de empresas e organizações, principalmente aqueles que não estão devidamente atualizados. Nesse caso, podem ser computadores, dispositivos e redes organizacionais. 

Navegadores da Web

Os navegadores da web também são alvos dos cibercriminosos e possuem vulnerabilidades para esse tipo de ação criminosa. 

Muitos hackers usam técnicas de phishing por meio de e-mails maliciosos para explorar essa fragilidade, invadindo os sistemas das empresas para conseguir alguma vantagem, geralmente financeira. 

Internet das Coisas (IoT)

Nos últimos anos, os dispositivos IoT também se tornaram alvos dos criminosos que usam o zero day em suas ações. 

Há casos em que uma botnet IoT explorou vulnerabilidades de dia zero nos roteadores em grandes empresas, usando um tipo de malware. 

Além de promover infecções generalizadas, esse tipo de ação também pode promover ataques de negação de serviço distribuído (DDoS) para que sites, sistemas, ecommerce não possam ser acessados pela Internet. 

Componentes de Código Aberto

A crescente dependência de softwares em componentes de código aberto tem gerado preocupações, principalmente, em organizações e grandes empresas. 

Isso costuma ocorrer quando esses componentes não são atualizados, criando brechas que podem ser exploradas por hackers.

Hardware e Firmware

O zero day também é frequentemente usado para invadir hardware e também o firmware, um tipo de software embutido em dispositivos eletrônicos.

O Que Pode Acontecer Com As Invasões?

As invasões de zero day podem acarretar nos mais diversos prejuízos para a empresa, como dano à reputação da organização diante de seus clientes e também do setor de atuação.

Além disso, ele pode comprometer a infraestrutura de rede, com o intuito de prejudicar os usuários da organização. 

Ao sofrer um zero day, sua empresa também pode encontrar desafios de solucionar determinadas vulnerabilidades, especialmente quando a empresa utiliza múltiplos sistemas.

Sem contar os prejuízos financeiros, operacionais e legais devido ao roubo de informações confidenciais, financeiras e bancárias das companhias. 

Por fim, as ações que envolvem o zero day também podem abrir portas para que outras vulnerabilidades possam ser exploradas por ransomware, malware e outros tipos de softwares maliciosos, comprometendo de maneira os dados sensíveis das empresas.

Como Identificar Possíveis Ataques Do Dia 0?

Para identificar possíveis ataques do dia zero, é preciso utilizar algumas estratégias de detecção.

O primeiro passo é monitorar sinais de desaceleração na velocidade da rede e sistemas. Por isso, recomenda-se um monitoramento preciso e regular do desempenho dos sistemas e da rede, procurando por comportamentos anômalos.

Fique atento também a um tráfego inesperado e variações no desempenho da rede. Outra dica é coletar e analisar, de forma criteriosa, os relatórios dos usuários do sistema em busca de anomalias.

Observe também as atividades de verificação suspeitas originadas de serviços ou clientes desconhecidos. É importante ainda que você busque por características de malware com base na interação com o sistema alvo.

Não deixe de realizar varreduras de vulnerabilidades, especialmente em aplicativos web, já que ataques zero day têm como alvo essas aplicações na maioria das vezes.

Use também bancos de dados existentes de malware para comparação de comportamento, mesmo que esses bancos de dados possam ter limitações na identificação de problemas.

Para monitorar e acompanhar vulnerabilidades, existe o projeto 0 day do Google que disponibiliza uma planilha na Internet com as vulnerabilidades zero day mais recentes. 

Casos Reais De Ataques

Nos últimos anos, muitos ataques de zero day ganharam destaque em razão do seu impacto significativo e à sua exploração de vulnerabilidades desconhecidas. Listamos os principais abaixo:

Stuxnet (2010)

O Stuxnet é um dos ataques de dia zero mais conhecidos de toda a história.

Ele foi projetado para atacar sistemas de controle industrial e, mais especificamente, sistemas SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition). 

O vírus usado se espalhou de maneira ágil e provocou danos significativos às instalações nucleares no Irã. Este ataque é frequentemente atribuído a agências de inteligência dos EUA e Israel.

Hacking Team (2015)

A empresa de segurança italiana Hacking Team, que fornecia soluções de vigilância a governos e agências de aplicação da lei em todo o mundo, também foi vítima de um ataque de zero day.

Essa ação criminosa expôs suas próprias ferramentas de vigilância, levantando questões sobre o uso de tecnologia de vigilância em larga escala.

Pegasus (2016)

O malware Pegasus, desenvolvido pela empresa israelense NSO Group, é capaz de explorar vulnerabilidades de dia zero em dispositivos móveis, como iPhones, sendo usado por vários governos para espionagem.

Wanna Cry (2017)

Outro ataque zero day famoso é o Wanna Cry, que afetou milhares de organizações em todo o mundo, explorando uma vulnerabilidade no sistema operacional Windows, conhecida como EternalBlue. 

Esse ataque teve um impacto financeiro estrondoso, acarretando em perda de dados para dezenas de vítimas.

STJ  Superior Tribunal de Justiça (2020)

Caso STJ: Este ataque de ransomware foi um dos mais graves na história do Brasil, afetando mais de 1.200 servidores do Superior Tribunal de Justiça e destruindo todos os backups​​.

Oleoducto Colonial (2021)

Este ataque atraiu grande atenção devido ao seu impacto na infraestrutura petrolífera dos EUA, com um resgate pago de 75 Bitcoins, aproximadamente $4.4 milhões​ de dólares.

Guerra da Ucrânia (2022)

Hackers russos exploram a vulnerabilidade da Microsoft. Em junho, o grupo Sandworm utilizou a vulnerabilidade Follina para atacar organizações de mídia na Ucrânia através de documentos de Word maliciosos. O objetivo era injetar informações falsas na mídia da Ucrânia.

MOVEit (2023)

O principal ataque zero-day de 2023 foi uma série de ataques interconectados envolvendo a exploração de uma vulnerabilidade no software de transferência de arquivos MOVEit, afetando uma grande variedade de empresas e governos desde maio.

Esses ataques tiveram um impacto significativo em várias organizações e indivíduos, com mais de 62 milhões de pessoas tendo seus dados comprometidos.

Entre as vítimas, estavam grandes empresas como Shell, British Airways e o Departamento de Energia dos EUA.

Um incidente particularmente grave ocorreu com BORN Ontario, responsável pelo registro de nascimentos, onde informações confidenciais de 3,4 milhões de pessoas foram comprometidas. 

Como Evitar Ataques No Zero Day?

O ataque zero day é uma ação criminosa que pode causar sérios danos a empresas e organizações. Por isso, é importante que companhias adotem medidas essenciais para evitar que esse tipo de ataque aconteça.

Listamos algumas das ações que ajudam a evitar ataques zero day, confira:

Fornecedor de TI

Contrate empresas e profissionais especializados para o desenvolvimento da arquitetura e suporte técnico da sua empresa. 

Firewall

Os firewalls são barreiras digitais que criam uma separação entre o ambiente externo e o seu sistema, desempenhando um papel crucial na segurança dos sistemas e redes de empresas.

Em caso de um ataque cibernético, os criminosos encontrarão obstáculos significativos para penetrar no seu sistema.

Com a evolução tecnológica dos hackers com modernos métodos de ataques, se fez necessário uma evolução na tecnologia da firewalls, surgiram os firewalls NG (Next Generation, em português Firewall de Próxima Geração).

Atualização de Software

É imprescindível que a sua empresa mantenha todos os softwares e sistemas operacionais em constante atualização. 

Isso porque,  os fabricantes disponibilizam regularmente correções de segurança para tratar vulnerabilidades que tenham sido identificadas.

Além das correções de segurança, as atualizações também removem componentes obsoletos ou inutilizados dos programas, resolvem falhas e adotam novas medidas de proteção cibernética.

Antivírus e EDR

Embora um programa antivírus completo e sofisticado não possa, por si só, prevenir ataques de zero day, essa solução é fundamental para manter seus dispositivos seguros e bloquear eventuais ameaças cibernéticas, que podem causar danos irreversíveis aos sistemas e comprometer os dados da sua companhia.

Um sistema antivírus pode detectar malwares que exibem atividades suspeitas ao explorar uma vulnerabilidade de dia zero.

Controle de Acesso

Usar autenticação multifator e gerenciar cuidadosamente as permissões de acesso.

Educação em Segurança

Treinar funcionários sobre segurança cibernética e conscientização sobre phishing e outras táticas de engenharia social.

Backup e Recuperação

Manter backups regulares e testar planos de recuperação de desastres.

Criptografia

Criptografar dados sensíveis, tanto em trânsito quanto em repouso.

Monitoramento e Resposta

Implementar monitoramento contínuo de segurança e ter um plano de resposta a incidentes para agir rapidamente em caso de uma violação.

Auditorias e Testes de Segurança

Realizar auditorias de segurança regulares e testes de penetração para identificar e corrigir vulnerabilidades.

Parcerias e Colaboração

Trabalhar com outros especialistas e organizações para compartilhar informações sobre ameaças e melhores práticas de segurança.

Conclusão

Entender o que é o zero day permite que empresas e organizações estejam cientes de uma categoria de ameaças cibernéticas que tem sido muito usada nos últimos anos.

Isso permite a adoção de medidas para impedir essas ações, que podem causar danos irreversíveis às companhias, como paralisação de atividades e também prejuízos financeiros significativos.

Saiba que uma das maneiras mais eficientes de proteger a sua empresa contra ataques zero day é utilizar estratégias de backup em nuvem, principalmente, porque essa solução é altamente segura e eficiente na realização de cópias de segurança de arquivos.

No caso de um incidente que comprometa os dados da sua companhia, você consegue ter acesso aos dados originais com total rapidez, segurança e confiabilidade. 

Proteja agora mesmo os dados da sua organização, conheça a HLTI, somos uma empresa especializada em backup em nuvem e nos produtos Backup PRO e Veeam Backup & Replication.

banner Veeam Prancheta 1 copia

Essas tecnologias são compatíveis com diversos sistemas, aplicações, bancos de dados e virtualização, proporcionando a segurança dos dados da organização.

Acesse o nosso site agora mesmo e encontre as melhores soluções para o backup de dados da sua companhia. 

2022. Todos os direitos reservados. Criado por @setezeromeia.